• Admin

Inauguradas áreas de manobra modernizadas do Aeroporto Internacional de Maputo


O Presidente da República, Filipe Nyusi, inaugurou no dia 26 de Outubro de 2017, as áreas de manobra modernizadas do Aeroporto Internacional de Maputo, uma infra-estrutura que consistiu na construção de

uma área de estacionamento de aeronaves e equipamento para servir a terminal de carga, em betão cimento; reabilitação da pista principal e repavimentação da totalidade de sua extensão de 3.660m; reabilitação da pista secundária, repavimentação na totalidade da sua extensão de 1.700m. Nos caminhos de circulação, realizaram-se cortes e repavimentação, reconstrução de base e sub-base em algumas secções, ampliação das bermas do caminho de circulação, para acomodar aeronaves de grande porte. As obras consistiram igualmente na montagem de um novo sistema autónomo de guiamento visual de estacionamento de aeronaves; instalação de novo sistema de iluminação de pista, sinalização das áreas de movimento, luzes de aproximação e iluminação da plataforma de estacionamento do terminal de cargas, entre outras intervenções. O Chefe de Estado disse, no acto da inauguração da infra-estrutura, que “o Aeroporto de Maputo passa a constar da lista das mais modernas infra-estruturas aeroportuárias da África, oferecendo elevados padrões de segurança e eficácia nas operações de tráfego aéreo. O Aeroporto passa a reunir os requisitos para a sua certificação internacional. Está em condições de conformar-se com as auditorias das companhias aéreas mais exigentes do mundo, disse, sublinhando que o transporte de passageiros passa a ser feito com maior segurança e conforto, visto que o sistema de abastecimento de combustível está isolado do pavimento humano”. Nyusi disse igualmente que “o Aeroporto Internacional de Maputo habilita-se, com a conclusão das obras, a responder cabalmente à decisão do governo de abrir oportunidades para entrada, no país, de mais companhias nacionais e estrangeiras para exploração de rotas domésticas no espaço aéreo nacional”. Para o Chefe de Estado, o Aeroporto de Maputo passa a exigir uma nova forma de ser e estar por parte dos gestores, colaboradores e utentes, pelo que exortou à empresa Aeroportos de Moçambique a gerir a infra-estrutura com grande responsabilidade, de forma sabia e correcta, observando com maior rigor os processos de manutenção. Por outro lado, a empresa deverá ter maior proactividade e agressividade para atracção do tráfego doméstico e internacional, com vista a explorar plenamente a actual capacidade instalada”, acrescentou Nyusi. O embaixador francês em Moçambique, Bruno Clerc, disse estar orgulhoso pela entrada em funcionamento da nova área de manobra e que as obras de reabilitação e modernização dotam o Aeroporto de Maputo em infra-estruturas de alta qualidade, vocacionando-o a ser um verdadeiro hub” regional e internacional. “Estou orgulhoso que a cooperação francesa possa acompanhar o país no desenvolvimento destas infra-estruturas estratégicas. Este projecto vai reforçar as capacidades institucionais dos Aeroportos de Moçambique, através do desenvolvimento de um plano director em 15 a 20 anos, para os principais aeroportos do país, bem como um plano de manutenção que permitirá racionalizar a actividade no seio da empresa”, disse Clerc. O diplomata francês reafirmou a vontade da França de contribuir mais para o desenvolvimento de Moçambique. Por sua vez o PCA da ADM, E.P. Emanuel Chaves, congratulou a todos envolvidos no projecto pelo brio profissional e por não terem poupado esforços, “ vocês são os protagonistas do projecto” frisou.

De referir que as obras de reabilitação e modernização do Aeroporto de Maputo foram executadas pela empresa francesa Razel-BEC.


191 visualizações

Seguir

Entre em contato para mais informações

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page

Copyright © 2017 Aeroportos de Moçambique