História

 

 

A Empresa Aeroportos de Moçambique foi criada através do Decreto 10/80 de 1 de Novembro como uma Empresa Estatal, no culminar de um longo processo de reestruturação das actividades de Aviação Civil no país.

A criação da Aeroportos de Moçambique foi com o fim de integrar as actividades de exploração de infra-estruturas aeroportuárias até então cometidas aos Serviços de Aeronáutica Civil.

Tais actividades atribuídas à Aeroportos de Moçambique, consistem especialmente em:

  • Dirigir e controlar o tráfego aéreo;

  • Assegurar a partida e chegada de aeronaves;

  • Criar condições para o embarque, desembarque e encaminhamento de passageiros, carga e correio;

  • Planificar, executar e explorar a rede de infra-estruturas e assegurar a sua manutenção;

  • Promover a captação de receitas em fontes internas e externas a serem aplicadas na gestão, operação, manutenção, exploração, expansão e embelezamento das infra-estruturas de navegação aérea.

 

No âmbito de exploração de infra-estruturas aeroportuárias, os Aeroportos de Moçambique tem sobre sua gestão cinco Aeroportos Internacionais (Maputo, Beira, Tete, Pemba e Nampula) cinco Aeródromos Principais (Lichinga, Inhambane, Chimoio, Quelimane e Vilankulo), nove Aeródromos Secundários (Angoche, Bilene, Inhaca, Lumbo, Mocímboa da Praia Ponta de Ouro, Costa do Sol, Ulongue, Songo).

Como se vê esta Empresa é das poucas Empresas Moçambicanas com uma extensão que abrange quase todo o espaço territorial do país.

 

Transformação em Empresa Pública

Após longos anos da sua caminhada sob a gestão directa do Estado a ADM, foi transformada de empresa Estatal para empresa Pública através do Decreto-Lei Nr. 3/98 de 10 de Fevereiro. Entrava-se assim, para uma nova era da vida da Empresa pois que com a sua transformação de Estatal para Pública conferiu-se um enquadramento de gestão empresarial às infra-estruturas aeroportuárias e de navegação aérea em moldes inovadores.

Podendo-se distinguir os aspectos inovadores da gestão empresarial, a importância e a necessidade que se reconhece à participação do capital privado na criação e reabilitação de infra-estruturas. Na gestão por contracto ou por concessão parcial ou total de Aeroportos e Aeródromos, continuando a ADM a beneficiar do direito de explorar em regime de exclusividade os serviços de ordenamento e controlo do tráfego aéreo.

A empresa, tem a sua Sede na Cidade de Maputo, e emprega actualmente 834 trabalhadores.

Seguir

Entre em contato para mais informações

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page

Copyright © 2017 Aeroportos de Moçambique