INTERNATIONAL CONFERENCE ON AIR TRANSPORT, TOURISM AND AIR CARGO 

DATE July 15th - 17th, 2019 Maputo

Carga Area em Moçambique

Em Moçambique, o Transporte aéreo de carga é feito regularmente por carreiras normais de passageiros, salvo algumas excepções.  As companhias aéreas não têm um serviço exclusivo para o transporte de carga. O papel das companhias aéreas abrange não só os passageiros aéreos, mas também a carga, bem como a comida utilizada pelos hotéis.

A carga é despachada no porão do avião de passageiros somente quando a bagagem do  passageiro deixa espaço suficiente para isso. Isso mostra que o transporte de carga não é o core business das companhias, que seja capaz de gerar lucros crescentes. A baixa ênfase dada ao transporte de carga representa um enorme custo de oportunidade. Dados colhidos indicam que a título de exemplo, o Terminal de carga de Maputo em 2018 manuseou apenas 1.342 toneladas, contra uma capacidade instalada de 3000t.

O movimento de aeronaves tem apresentado uma tendência decrescente, desde o ano de 2014, ano em que atingiu a cifra de cerca de 25 mil movimentos. No ano de 2016, Moçambique recebeu cerca de 1,9 milhões de passageiros por via aérea, em voos internacionais e domésticos, menos 90 mil que em 2015. A redução aconteceu num ano de "conjuntura económica" mais adversa em Moçambique, período em que o transporte de carga e o número de voos também desceram em relação a 20159. Em 2015 a TEC manuseou 9.786.100 toneladas e, esta cifra comparada com a registada em 2018 a demanda decresceu em 46.99%. 

O movimento de carga está sendo influenciado pelo número de passageiros e não pelo movimento de aeronaves. O maior número de carga manuseada está relacionado com os passageiros de um certo voo. Este facto é sustentado pelo fraco movimento de aeronaves de Carga.

A capacidade do Terminal de Carga do Aeroporto de Maputo é de 3 mil toneladas por ano, sendo que o espectável seria uma Capacidade de 6 mil toneladas por ano.

As companhias que transportaram carga importada e exportada foram a: Qatar Airways, SAA, Turkish Airways, TAP Portugal e Ethiopian Airways. Como carga exportada temos mariscos e minerais (caranguejo, carvão mineral, Corundo, pedras semipreciosas – Refugos de águas marinhas, Escapolite, Refugos de Morganite, Berilo industrial, Refugo de Turmalinas, Topázio, Quartzo, Granada,) para África do Sul, Brasil, Tailândia, Beirute, Bangkok, República Popular da China, Índia, Hong Kong, Estado Unidos de América, República Federal da Alemanha, transportada pelas companhias aéreas South African Airlink Regional e Kenya Airways. No entanto o terminal não tem um sistema de frio para conservar os produtos perecíveis. Isto de per si é complicado, dada a oportunidade que o país tem de poder manusear produtos perecíveis. Uma procura de longo prazo prevê-se que venha do crescimento constante do norte, que não tem acesso fácil a produtos da África do Sul, por exemplo.

Seguir

Entre em contato para mais informações

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page

Copyright © 2017 Aeroportos de Moçambique